Resultados de parcerias com a Agência GABC são apresentados pelo Consórcio Intermunicipal em balanço do quadriênio 2013-2016

Projetos de estímulo à economia local, entre eles de fomento ao turismo regional, foram realizados de forma conjunta pelas entidades

 Foto: Consórcio Intermunicipal Grande ABC

Na manhã desta segunda-feira, dia 5, os prefeitos da região e equipe técnica do Consórcio Intermunicipal Grande ABC apresentaram balanço de ações da entidade nos últimos quatro anos, durante a 80ª Reunião Ordinária de sua Assembleia Geral. Resultados de projetos executados pelo Consórcio em parceria com a Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC foram indicados na retrospectiva de atividades.

O secretário executivo do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, Luis Paulo Bresciani, apresentou projetos realizados de forma conjunta com os Grupos de Trabalho (GTs) Turismo, de Desenvolvimento Econômico e de Trabalho e Renda, por meio de parceria com a Agência GABC. Ações de fomento a novos negócios e de incentivo ao desenvolvimento tecnológico estão na lista dessa parceria, a exemplo da realização de estudo sobre o potencial competitivo do Grande ABC para a cadeia produtiva de defesa, a partir de investimentos federais no setor.

O estímulo à vocações econômicas da região, com o resgate da história e da cultura dos municípios, também foi destaque entre os projetos executados pelas entidades no período. O 1º Circuito Regional do Cambuci ABCTur foi uma das ações nesse sentido. O evento reuniu, em calendário único, os festivais do Cambuci na Vila de Paranapiacaba (Santo André), em Rio Grande da Serra e na estância de Ribeirão Pires. De abril a junho, em 12 dias de atividades, os festejos atraíram 65 mil visitantes, movimentando certa de R$ 900 mil. Para atender à demanda do público, produtores e artesãos utilizaram cerca de três toneladas do fruto.

Outra atividade evidenciada no balanço foi o Congresso Brasileiro de Turismo Industrial, realizado a partir da experiência bem sucedida da Prefeitura de São Bernardo do Campo, apresentada pelo coordenador do GT Turismo, Fernando Bonisio, aos demais municípios. O evento recebeu, durante dois dias, cerca de 500 pessoas dos cinco Estados, totalizando 29 municípios representados.

Visitas monitoradas em empresas participantes do Turismo Industrial de São Bernardo do Campo e salas de debates com temas como qualificação profissional para o turismo, patrimônio industrial e operacionalização do turismo industrial foram atrações do Congresso.

Entre setembro e outubro deste ano, as entidades regionais promoveram o festival “O ABC da Gastronomia”, que contou com a participação de 49 estabelecimentos gastronômicos da região oferecendo descontos para atrair o público e divulgar o potencial das rotas nas cidades do ABC.

De agosto a novembro deste ano, o setor têxtil e de confecções nas sete cidades também foi valorizado com o ABC Fashion 2016, ação conjunta entre as entidades regionais, o APL do setor, e instituições como o Senac São Bernardo do Campo, Sebrae SP, Sindvesturário, Grupo VIC, Faculdade Anhanguera e Centro Universitário da FEI. A primeira edição do evento aconteceu em 2015, com o apoio da Prefeitura de São Bernardo do Campo.

A programação do ABC Fashion contou com palestras gratuitas sobre tendências de consumo, inovações para o setor, questões trabalhistas e legais, cenário econômico, entre outras. Desfile da coleção para o verão 2017 de confecções da região foi atração do ABC Fashion 2016.

Outro assunto em pauta entre Consórcio Intermunicipal e Agência GABC no quadriênio foi a qualificação de mão de obra na região. Em março deste ano, as entidades promoveram o Seminário Regional “Educação e Trabalho: uma articulação possível”. No evento, foi lançado o Guia da Educação Profissional e Tecnológica do ABC, que inclui levantamento da oferta de cursos profissionalizantes pelo poder público e instituições privadas. Mais de mil cursos estão listados no Guia.

A Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC trabalha em conjunto com o Consórcio Intermunicipal Grande ABC para atender demanda do GT Desenvolvimento Econômico de viabilizar a implantação do Polo Tecnológico da região. Para avançar nesse sentido, neste ano, o Consórcio contratou a Fundação CERTI, especializada em parques tecnológicos, para analisar o potencial e a estrutura das sete cidades e definir plano de ações para a instalação de empreendimentos que irão compor o Polo nas sete cidades.